É nosso cliente? Avalie-nos!

Apuração do Valor Adicionado para Partilha do ICMS entre os Municípios terá Regulamento

Por 26 de junho de 2012Contábil/Fiscal

Reunião entre Secretaria da Fazenda e Fecam serviu para discutir minuta do documento que uniformizará procedimentos para destinação dos recursos às prefeituras catarinenses

 

A Secretaria da Fazenda recebeu na manhã desta terça-feira (19), em Florianópolis, representantes da Fecam (Federação Catarinense dos Municípios) para discutir o regulamento de apuração do valor adicionado, também conhecido como movimento econômico, base para a partilha do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) entre os municípios catarinenses. As prefeituras recebem 25% do valor total arrecadado pelo Estado e, para a grande maioria delas, o ICMS é a principal fonte de receita.

Durante o encontro, com a presença do secretário Nelson Serpa e do assessor para assuntos do Movimento Econômico da Fazenda, Ari Pristch, o grupo de interlocução da Fecam recebeu a minuta do regulamento que está sendo desenvolvido pelo Estado. O objetivo é que os municípios possam contribuir para o aperfeiçoamento do modelo. “O regulamento vai estabelecer critérios e detalhar o modo de apuração do valor adicionado. Isso significa mais segurança ao julgador, ao município e ao Estado, que passará a contar com um documento que uniformiza os procedimentos”, avalia Pritsch.

A intenção é publicar o regulamento até o fim do mês de julho, com vigência imediata. A apuração do valor adicionado começa geralmente em abril e encerra em dezembro, quando é publicado o IPM (Índice de Participação dos Municípios) válido para o ano seguinte. Uma das propostas da Secretaria da Fazenda é, a partir de 2013, encerrar o processo de apuração ainda no mês de outubro.

Além da minuta do novo regulamento, a reunião serviu para que a Fecam expusesse detalhes da avaliação que a entidade fez em março sobre a condução do processo de apuração do movimento econômico por parte do Estado. A modernização do modelo de elaboração do IPM, o calendário de discussões e os novos critérios sobre a apuração do valor adicionado ao longo de 2012 também foram abordados no encontro. Representaram a Fecam, Celso Vedana, Miguel Faraco, Moacir Rovaris e Julio Klock.

Fonte: SEF/SC