É nosso cliente? Avalie-nos!

O sistema do Esocial está disponível para empresas desde agosto de 2017 e, a partir de 2018, passa a prevalecer. A ideia é que as empresas usem o período de teste para se adaptar ao novo sistema. No entanto, de acordo com pesquisa da Fenacon, apenas 4,4% das empresas adotaram o Esocial, apenas 30% está empenhada na transição e todos consideram o sistema complexo demais.

O Esocial já é uma realidade para trabalhadores domésticos desde 2015. Por meio desse processo, é possível unificar o envio de informações trabalhistas, fiscais e previdenciárias em uma só guia. Empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões ao ano precisam atender aos requisitos em janeiro, enquanto as demais tem até julho para se adequar.

Essa foi a maneira que o governo encontrou para fiscalizar com mais eficácia o cumprimento da legislação trabalhista, em especial após as modificações das normas de trabalho no Brasil, instituídas pela Lei 13.467 de julho de 2017. Trabalhadores em esquema de home office, ou mesmo contratações esporádicas, ou por empreitada, são permitidas e podem ser registradas na configuração do Esocial.

Justo por motivo dessas mudanças, empresas de softwares e contabilidades correm para adaptar seus sistemas a esse tipo de alteração. Afinal, mais de 100 artigos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) foram modificados, ocasionando em novos módulos para o Esocial.

O conjunto de falta de conhecimento sobre o novo sistema e também das novas leis trabalhistas pode resultar em multas. Portanto, é importante que a empresa faça o ajuste do seu sistema o mais rápido possível a fim de prestar as informações corretas por meio do Esocial.

Quais são as vantagens do Esocial

Embora ainda seja forte a resistência em aderir ao Esocial, é importante que o empresário reconheça a facilidade que o sistema tem a oferecer após integrado aos processos gerenciais da empresa.

O primeiro deles é a redução de custos. Embora seja necessário investir num primeiro momento para implementar o sistema, há economia a médio prazo. No total, pelo menos 15 obrigações fiscais acabam sendo realizadas de uma só vez, agilizando o processo.

O aumento da competitividade é outra aposta do governo com a obrigatoriedade do sistema. Isso porque as empresas podem enxugar os custos com suas funções organizacionais, delegando menos colaboradores para esse tipo de trabalho ao migrar para a automatização dos registros. Muita papelada também acaba eliminada das operações.

O ideal é que as empresas que ainda não começaram com os testes dediquem tempo e esforço para implantar o Esocial. Os prazos para implantação da ferramenta já foram prorrogados muitas vezes, portanto, é provável que não seja disponibilizado mais tempo hábil para cometer erros acidentais.

Um importante passo para compreender melhor o Esocial é ficar por dentro dos novos artigos da Reforma Trabalhista tanto quanto for possível, a fim de fornecer as informações corretas e também saber como as novas normas podem aperfeiçoar o desempenho da empresa.

A demanda pela implementação do Esocial é urgente para empresas de todos os tamanhos. Conte com a Contabilidade Gêmeos para esclarecer suas dúvidas e agilizar o processo de adaptação da sua empresa com mais facilidade, evitando multas. Entre em contato.