É nosso cliente? Avalie-nos!

Gestão de Pessoas

Por 22 de novembro de 2011Outras Notícias

Veja como sua empresa pode transmitir uma imagem de confiança e atrair bons profissionais através de processos de seleção.

5 dicas para sua empresa transmitir confiança durante o processo seletivo:

1. Respeite datas, horários e compromissos pré-assumidos com os candidatos. Lembre-se que os profissionais estão dedicando parte de seu tempo à empresa.

2. Seja verdadeiro com o candidato. Deixe bem claro quais são as pretensões da empresa e o que ela espera dele.

3. O profissional responsável pela entrevista deve estar bem preparado. Além de ter avaliado o histórico do candidato, deve ter um roteiro pré-definido e evitar fazer perguntas sobre o que já foi dito no currículo.

4. É preciso tomar cuidado com a abordagem. Na tentativa de quebrar o gelo, o recrutador pode usar piadas ou brincadeiras que podem ser mal interpretadas pelo candidato.

5. Mesmo que a empresa não contrate o profissional, é importante dar um retorno a ele, apontando as razões pela não contratação e no que ele deve se capacitar para concorrer futuramente ao posto.

Não faz muito tempo. Quando uma vaga era anunciada em uma empresa, currículos e fichas de trabalho choviam aos montes no departamento de pessoal. O felizardo candidato aprovado passava por um criterioso processo seletivo que avaliava uma série de fatores, mas que levava em conta, principalmente, a sua capacidade de adaptação às características do negócio e aos desafios do cargo. Mas as coisas mudaram. Com o apagão de mão de obra especializada que atinge praticamente todos os setores da economia, são eles – os profissionais – que agora ditam muitas das regras do jogo. “Hoje em dia, o bom profissional escolhe se quer trabalhar na empresa contratante, e não somente o contrário”, avalia Flávia Kurth, especialista em Comunicação e Gestão de Negócios pela Eastern Illinois University (EUA) e diretora-executiva da região Sul da Véli Brasil, empresa especializada em soluções em Recursos Humanos.

O mercado hoje fala em “empresabilidade”, ou seja, a capacidade que as empresas têm de atrair bons profissionais para seus processos de seleção – ao contrário da “empregabilidade”, que representa o índice de atratividade do próprio perfil e currículo profissional. É por conta dessa nova realidade que a tarefa de recrutar e selecionar pessoas se tornou peça-chave no bom desempenho dos negócios. “É um processo que precisa ser objetivo, sincero e coerente com a imagem institucional da empresa”, conta Flávia.

O mais importante, ensina a especialista, é criar uma imagem de confiança institucional, fazendo com que a empresa seja vista com bons olhos pelo aspirante ao cargo – independentemente se ele for contratado ou não. A pedido do Noticenter, ela aponta a seguir algumas dicas do que fazer – e o que não fazer – nesta importante etapa dos negócios.

RESPEITE HORÁRIOS

Uma das principais falhas cometidas em processos seletivos é a empresa achar que está fazendo um favor ao profissional ao lhe oferecer uma vaga de emprego. Pior ainda é usar isso como justificativa para atrasar o horário das entrevistas. “Infelizmente ainda ouvimos declarações de profissionais indignados porque tiveram que esperar. Alguns não toleram a falta de respeito e vão embora, abrindo mão do processo seletivo”, conta Flávia.

Para a especialista, além do desrespeito ao candidato, esse tipo de postura arranha a imagem institucional da empresa. “Algumas destas organizações inclusive carregam o valor às pessoas junto a seu nome. O candidato percebe a incoerência desde o início do processo, e o mercado não aceita mais a incoerência”, acrescenta.

FonteNoticenter