Quanto realmente custa um empregado para sua empresa

Por 8 de agosto de 2021Empreendedorismo

Empresário, você sabe quanto custa um empregado para sua empresa? Saber disso é fundamental para fazer a boa gestão da empresa e atender à legislação trabalhista.

Mas você sabe realmente quais custos estão envolvidos? Além de salário, imposto, férias e 13º Salário, existem uma série de outras despesas relacionadas.

Quanto realmente custa um funcionário

  1. Salário bruto (fixo);
  2. Remuneração variável: comissão, horas extras, adicional noturno, adicional de insalubridade/periculosidade, descanso semanal remunerado etc…
  3. 1/12 avos de 13º salário sobre salário bruto e remuneração variável;
  4. ⅓ s/ 1/12 avos de férias sobre salário bruto e remuneração variável;
  5. 8% de FGTS sobre a soma dos itens 1 a o 4;
  6. 20% ou 40% referente s/ item 5 ref multa FGTS sobre rescisão de contrato de trabalho (quando rescisão for por iniciativa do empregador);
  7. Benefícios como Vale Transporte, Vale Alimentação ou Refeição, Seguro de Vida, Vale Combustível, Ajuda de Custo, Plano de Saúde e Odontológico etc.
  8. INSS Patronal, para empresas que não são do Simples Nacional/MEI. Média de 28% sobre itens 1 ao 4.

Outros custos

Achou que era somente isso?

Ainda existem itens que não são necessariamente mensais, mas precisam estar no fluxo de caixa da empresa.

  1. Uniforme;
  2. Treinamentos internos ou cursos externos;
  3. Aparelho de registro de ponto, dependendo da quantidade de empregados;
  4. Exames Admissionais, Periódicos e Demissionais;
  5. Programas de Segurança e Saúde do Trabalho: PCMSO, PPRA, PCMAT, PPP, LTCAT, PCA, CIPA, dependendo da quantidade de empregados e atividades desenvolvidas pela empresa.
  6. Consumo de água, energia elétrica, material de limpeza, café, entre outros itens do dia a dia;
  7. Assessoria de terceiros na seleção e contratação de empregados.

Dependendo das características da empresa e dos contratos de trabalho, ainda podem haver outros custos adicionais sobre os quais o empresário deve ter domínio.

Por isso é importante ser assertivo na contratação!

Se empresa e empregado fazem bem suas partes, estas despesas se transformam em retorno no curto prazo.