Os custos de um funcionário

Quando uma empresa contrata um funcionário deve levar em consideração uma série de custos. Todo esse cálculo faz parte do planejamento de um gestor que sabe a quantidade de pessoas necessárias para realizar um bom trabalho, mas além disso o valor de cada uma delas. Geralmente o pensamento do funcionário está focado apenas no salário que recebe, mas na verdade existe muito por trás disso.

Um funcionário pode chegar a custar até 2,8 vezes o seu salário, ou seja, são gastos que precisam ser organizados e levados em consideração. É preciso estar atento ao fato de que um funcionário não receberá o mesmo salário sempre, aumentos são necessários quando a empresa identificar a possibilidade, já deixe essa dica separada. A contratação de funcionários acontece sobre o regime da  CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), por isso devemos levar em consideração que não é apenas o salário que será pago. Existem outros encargos e impostos que fazem parte da folha de pagamento.

A segunda dica importante é que a sua empresa trabalhe lado a lado com um contador e deixe tudo certinho e funcionando, assim você consegue organizar os depósitos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que são recolhidos. Além disso é preciso estar ciente de que os encargos trabalhistas de um funcionário varia de acordo com a renda e o desconto pode chegar até 27,5% de desconto.

Os famosos custos do funcionário incluem o 13º Salário, férias, adicional férias, desconto do INSS e o FGTS, essas despesas são tanto da empresa quanto do funcionário. Os planos de saúde, odontológico, seguro de vida, alimentação e vales também são contabilizados. Por isso os custos acabam aumentando e não são apenas aqueles básicos que sempre achamos.

Agora que sabemos um pouco sobre os custos burocráticos é preciso dar atenção ao funcionário e ao seu desempenho. Uma coisa é certa, é preciso incentivo para que o trabalho flua, salário em dia é ótimo mas melhor do que isso é estar atento ao desempenho do seu funcionário e demonstrar interesse no que está sendo realizado. Uma boa dica é investimento, e quando você investe em um funcionário não é apenas nele, mas na sua empresa também. Por isso sempre que possível planeje e incentive treinamentos, cursos, workshops e tudo o que ele possa aprender e trazer para dentro da sua empresa. É aqui o local onde ele vai aplicar as novidades. Coloque esses gastos na sua planilha, elas também são importantes.  

A demissão de um funcionário também conta, é muitas vezes possui um valor elevado. Muitas vezes o corte de gastos inclui o desligamento que resulta em custos, é preciso pensar bem qual a melhor solução, será realmente demitir um funcionário já treinado para depois de um certo tempo contratar outro?

Essas foram apenas algumas dicas que você pode seguir na hora de pensar na contratação de um funcionário para a sua empresa. Mas qualquer coisa a Gêmeos Contabilidade está aqui para te ajudar, é só marcar uma hora com a gente.